Fique por dentro das novidades!

Dicas de Nutrição

alimentacao obesidade

Uma das causas da Síndrome Metabólica é a Obesidade uma doença que vem crescendo muito no nosso país, atingindo tanto a população adulta como crianças e adolescentes. A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, associadas a problemas de saúde. Um dos diagnósticos de obesidade é feito através do IMC (índice de massa corporal) que é encontrado quando dividimos o peso pela altura (metro) elevada ao quadrado. Quando o IMC é igual ou maior que 30 kg/m² o indivíduo está obeso. Porém não podemos levar em conta somente o IMC como diagnóstico para obesidade. Muitas vezes o IMC encontra-se um pouco elevado e a pessoa não está obesa e nem com sobrepeso. Isso ocorre quando o indivíduo tem bastante músculo que chamamos de massa magra e para descobrir isso precisamos analisar o % de gordura corporal. Ou seja, além do IMC é importante também analisar a % de gordura corporal para determinar sobrepeso ou mesmo obesidade. A obesidade é o resultado de diversas dessas interações, nas quais chamam a atenção os aspectos genéticos, ambientais e comportamentais. Assim, filhos com ambos os pais obesos apresentam alto risco de obesidade. Independente da importância dessas diversas causas, o ganho de peso está sempre associado a um aumento da ingestão alimentar e a uma redução do gasto energético correspondente a essa ingestão, ou seja, pessoa come mais do que gasta. Sendo assim a nutrição tem como objetivo evitar ou corrigir fatores de risco cardiovascular como dislipidemias, hipertensão arterial, hiperglicemia entre outras doenças causadas pela obesidade.

 

Orientações:

Dar preferência para: – Pães, biscoitos e cereais integrais. – Verduras e legumes (alface, espinafre, agrião, rúcula, tomate, cenoura, brócolis, couve…). – Frutas principalmente aquelas com maior teor de água (melancia, melão, abacaxi, kiwi, laranja, tangerina, lima). – Leite/ iogurte desnatados e queijos magros (ricota, minas frescal, cottage, requeijão light, polenguinho light, cream cheese light), margarina light 40% lipídios. – Frango sem pele, peru, chester, peixes magros (badejo, namorado, congro rosa, merluza, linguado). – Ovos cozido, pochê ou mexido. – Arroz integral (pelo menos 3x/semana) ao invés do arroz branco diariamente – Massas com molho de tomate ao invés de queijos cremosos e molhos brancos. – 8 a 10 copos de 200 ml de água/dia, evitar entre as refeições (1h antes e 1h após). – Iniciar as refeições com saladas. – Mastigar devagar. – Fracionar as refeições em 5 a 6x/dia, reduzindo a quantidade. – Controlar o óleo das preparações (cozidas, assadas ou grelhadas), não passar de 1colher de sobremesa por refeição.

 

EVITAR: – Jejuns prolongados, pular as refeições. – Substituir as principais refeições por lanches rápidos. – Cozinhar com fome ou comer em frente à televisão – Cereais industrializados e refinados (arroz, pão, biscoito preparado com farinha de trigo branca). – Biscoitos recheados, massas com molhos cremosos, bombons, pizzas, salgadinhos, refrigerantes, açúcar, mel, rapadura, melado, frituras, empadões, tortas salgadas, embutidos e enlatados, carnes com gordura aparente, peles de aves. – Leite/ iogurtes integrais, queijos gordurosos (parmesão, prato, provolone, brie, mussarela), creme de leite, manteiga, margarina 80% lipídios. – Bolos com muita gordura ou cremes. – Bebidas alcoólicas. – Dietas milagrosas.

Share this :

Leave a Comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *